OOTD (Corselet de Studs) + Dilema (Hair & Blog)

Tava com saudades de costurar e com saudades do meu lado Metal e fiz um top de couro falso com uns studs.
Às vezes tenho umas crises de estilo, mas eu sinto que o estilo que eu mais me sinto bem mesmo é o  mais rock n roll possível! E quanto menos roupa melhor. Claro que amo outono inverno, mas eu não curto andar cebola por aí. Gosto de usar pouca roupa, simples, confortáveis, que permitam movimentos e as roupas de calor são as que mais curto usar (nota: roupas de calor e não o calor extremo em si!)

Esse top fiz no impuso. Peguei esse tecido que tava há uns 7 anos largado no meu baú de tecidos e resolvi me inspirar no Doro Pesch como sempre. Não em nenhuma roupa dela específicamente, mas no conceito. A peça não ficou 100% perfeita - minha máquina não é adequada pra costurar tecidos plásticos - podem notar que ele ficou enrugadinho nos recortes. Isso aconteceu pela minha falta de habilidade mesmo, de lidar com o material e os studs também não ficaram muuuuuito bem colocados, minha máquina de colocar studs é manual e hora ou outra escorregava o stud eu pregava eles no lugar errado.


Estou em crise com meu cabelo. Amo rosa e me identifico muito com a cor, queria usar a vida toda! Nunca mais tirar! Mas sinto falta do laranja... :(
Não sei o que faço... se volto pro laranja, se permaneço no rosa ou tento uma mistura dos dois!
Só que assim, eu também canso de ficar descolorindo. Até cogitei deixar meu cabelo crescer natural (castanho) por um ano - mas eu sei que será difcíl, não me curto com cabelo escuro, meu castanho é acinzentado, meio sem gração, puro tédio.
De repente tento tudo: tinjo de laranja com rosa e deixo crescer castanho!!

Outra coisa que não sei se eu deveria fazer: queria mudar o nome do blog. Sabe quando você não se identifica mais?? Entom... 
Alguma de vocês já mudou nome de blog?


OOTD + Passeio: The Fortress & the Hipster

Quem me tem no instagram deve ter visto umas fotos minhas em janeiro num forte. Foi um passeio que fiz em Florianopólis, após praticamente uma semana de dias bons e tardes tempestuosas, o sol de verão voltou a brilhar muito, mas muito forte, tipo uns 37º com sensação de mais de 40º. Acho que todo mundo lembra esses dias de fins de janeiro...

Por conta do calor absurdo, tentei usar o mínimo de roupa possível e das mais frescas que tinha no armário. Optei por uma blusinha básica da Riachuelo que a malha é super fininha e macia. Um shortinho de corte clássico da Renner, Melissa Coral - a Melissa mais confortável que há! E o chapéu skulls da Miniminou - que as leitoras tem desconto com o cupom subculturas (olha o merchan descarado!!!). 


Começamos o passeio no Forte São José da ponta grossa, construção do século XVIII, eu já tinha ido lá antes, sinceramente esse passeio vale muito a pena especialmente e principalmente pela vista maravilinda da baía (Floripa é uma ilha, vocês sabem né? rsrs). Não tanto pelas construções que acho-as um pouco claustrofóbicas e sei lá... de uma energia diferente que não me atrai muito...



Essas montanhas na foto são do continente. Florianopólis é uma cidade-ilha e do Forte se enxerga o continente que ficam as cidades litorâneas do Estado. 

 


A construção do século XVIII...


Euzinha. Meu amigo viu essa foto e me disse que eu tava vestida de hipster kkkkk por isso coloquei como nome deste look.

 Mania antiga de tirar fotos da minha sombra e dos meus pés/pernas O.o

Eu sei que tem gente que odeeeeia a Melissa Coral, mas eu AMOOO!! 
É a Melissa mais confortável que existe kkkkk 
Compro e recompro todas que aparecem nos brechós da marca.

E finalizando, um passeio pelo bairro classe A de Jurerê Internacional, planejado por americanos e que tem aquelas casas sem muro.
Como gosto de paisagismo, sempre noto essa coisa de que bairros de classe alta são super arborizados. Bairros populares quase nunca tem árvore e infelizmente as pessoas dizem que árvores sujam a rua... É uma coisa que me incomoda muito, sabe? Minha família sempre teve quintal com árvores e plantamos árvores em nossa calçada que sempre é disputada pelos vizinhos por ter sombra de árvores da varanda... acho que isso resume bem esse pensamento triste do brasileiro. Acho que as pessoas de classe média e baixa, precisam acabar com essa mentalidade de que árvores sujam e plantar árvores de pequeno porte (pesquisem!) em suas varandas, quintais e calçadas. E cuidar, regar! Não são apenas os ricos que "merecem" ruas arborizadas e sombras refrescantes no verão! Nós merecemos também! Muitas árvores de calçada caem ou ficam doentes por podas mal feitas. Uma mudança de consciência é necessária!


Outra coisa que notei nesse bairro, foi o urbanismo. É alto verão e embora os prédios sejam de no máximo 4 andares, as ruas comercias tinham grandes sombras praticamente de um lado à outro do calçadão. Um bairro planejado por americanos que fizeram as quadras na direção que daria sombra no verão e nelas colocaram os pontos comerciais pras pessoas não sofrerem com o sol na cabeça enquanto realizam suas compras. Algo a se refletir né?
No meu bairro, as principais ruas comerciais ficam sem sombra o dia inteiro. É um martírio andar centenas de metros com o sol dominando e as sombras ficando apenas em ruas transversais. Sonho com o dia que o brasileiro seja mais esperto na hora de construir suas cidades.  

Entrada do Il Campanário, um resort lindão pra elyte.
 

Eu absolutamente ameeey a fachada do resort porque é um tipo de releitura daarquitetura do começo do século passado que eu a-dor-ro.

A rua do shopping centro.. cheia de sombra num dia absurdamente quente.


Espero que também tenham curtido o mês de janeiro e que tenham feito seus passeios! <3

OOTD: Dark Diva

Pra esse post Throwback, eu trouxe o look de um tempinho atrás, com vestido Dark Diva da Stooge, Melissa Lady Skull e lacinho de olho da Ideal Shop. Pulseiras do meu acervo. 

Esse OOTD é de janeiro, daqueles dias que estava muito, mas muuuuito quente! Eu usei pra ir no shopping, em dias muito quentes é sempre bom ir em lugares com ar condicionado hahaha! Nem um pouco interesseira!! 

Olha a cara de quem tá levando um mormaço nas fuça!!
 "Ai meu deus bate logo essa foto que eu quero sair daquiiiiiii! Tô derretendo!!"

Toda vez que ponho esse vestido fico achando que virei criança kkkk É porque esse tipo de modelagem com cintura alta é muito comum em roupas infantis por ser confortável. Acho engraçado se achar rejuvenescida por causa de uma peça de roupa :D
Esse vestido, como muitas peças da Stooge, é curto. Calma beibe, eu tenho a solução!! Basta usar uma saia levemente mais longa por baixo. No caso, uso uma sainha que fiz que é com renda, batendo direitinho com a barra do vestido que também termina numa renda! Entom... amou uma saia ou vestido mas ele é curto? Use o truque!! 

No mês de janeiro deixei minha sobrancelha crescer naturalmente. Tava muito zuada. Dei uma leve arrumadinha nela, mas estou mantendo o formato natural. Queria até afiná-la como na época que eu era ruiva, mas a verdade é que eu ando muito preguiçosa pra coisas do quesito beleza e acho melhor deixar natural do que tirar pêlos e depois não conseguir manter o desenho!

Voltando ao shopping, neste dia em questão nem comprei nada de roupa, coisa bem comum porque tenho um gosto muito específico e por mais que eu compre muito em lojas de departamento, nem sempre consigo achar algo que goste. Neste dia eu até achei, na verdade, vi 4 peças pretas da  C&A que me interessaram, mas o precinho não condizia com elas, peças de fast fashion feitas em larga escala custando R$80,00 ou R$100,00?? Pode isso produção?? 

Isso é preço de roupa alternativa, de roupa de marca! Não é um preço pra roupas fast fashion feitas em larga escala! Como eu sei costurar, sei quanto de tecido se usa pra fazer roupas, consequentemente sei quanto, meio por cima, uma peça custa pra ser feita, dependendo vou no provador com a peça e tiro foto dela pra depois tentar reproduzir em casa, daí consigo fazer uma praticamente igual gastando um valor bem abaixo. Não me importo de pagar uma roupa que tem valor compatível com sua feitura ou qualidade, mas fast fashion... me recuso a pagar altas notas nessas lojas, salvo raras exceções!

Eu vou no shopping não apenas pra - tentar - comprar algo, mas também por causa de minha formação em Moda. Vou sondar as tendências - se tão batendo com o que estudo - vou ver como o povo está usando essas trends (e se está usando), vou mais pra observar mesmo. Gosto de ver a decadência das lojas, tipo... como elas vendiam peças com boa qualidade e agora vendem peças com qualidade duvidosa kkkk. Adoro ver a molecada, como eles estão se vestindo, se tem algo novo rolando... na verdade gosto muito de observar pessoas, elas me dão ideias o tempo todo! :P



Projeto Blogs RnR: Minha Vida em Filmes

Já faz uns mesinhos que entrei no grupo Blogs Rock N' Roll, mas esse é o primeiro projeto que participo! o/ Se chama Minha Vida em Filmes.


As perguntas são:
01. Qual seu filme favorito?
02. Qual filme você odiou?
03. Qual gênero de filme mais lhe agrada?
04. Qual gênero de filme menos lhe agrada?
05. Qual seu diretor favorito?
06. Quais são seus ator/atriz favoritos?
07. Diga um filme que assistiu recentemente.
08. Diga um filme que marcou a sua infância.
09. Existe algum filme que mudou sua vida?
10. Qual filme tem melhor trilha sonora em sua opinião?
11. Se você fosse estrelar algum filme, como ele seria? (Com quem contracenaria, gênero, lugar, qual personagem você seria, etc)
12. Indique um filme conforme o seu humor neste momento.

Obrigada à todas que participarem! ♥
4sphyxi4

01. Qual seu filme favorito?
Deve ser "O Jardim Secreto" porque já assisti umas mil vezes desde que foi lançado. Amo o castelo, a paisagem, a época, a garota atrevida... toda vez que passa eu assisto. Me falta ler o livro.

02. Qual filme você odiou?
São tantos kkkkkk, falaram tanto do "Trapaça" e achei chato pacas.

03. Qual gênero de filme mais lhe agrada?

O gênero que mais gosto seria "terror", mas a quantidade de filmes ruins/clichés nesse estilo é bem maior que filmes realmente bons. Gosto muito de suspense também.

04. Qual gênero de filme menos lhe agrada?

Faroeste e Guerra (sacaram que sou paz e amor?) e comédias americanas - sou mais comédias européias (italianas e francesas).

05. Qual seu diretor favorito?

Acho que não tenho um "favorito", mas gosto das ficções do Ridley Scott.

06. Quais são seus ator/atriz favoritos?

Não sou de ter atores preferidos, me apego mais à papéis mesmo, se curto um papel de um ator, acabo curtindo a pessoa. Por exemplo, gosto da Cate Blanchet por causa de Elizabeth e Galadriel; do Ewan McGregor só por causa de Trainspotting; da Noomi Rapace por causa da Lisbeth Salander; do Gary Oldman por causa do Drácula... enfim... escolhas emocionais, não técnicas! :P

07. Diga um filme que assistiu recentemente.
Reassisti A Princesinha e Robin Hood - Príncipe dos Ladrões que eu amaaaava quando adolescente.

08. Diga um filme que marcou a sua infância.

Willow - na Terra da Magia, quando criança nossa visão é diferente e lembro de ver esse filme e associar o local com os livros de contos de fadas que eu lia. Como esquecer da Rainha Bavmorda? Eita nome legal! Também me lembro de A Lenda, que tem o melhor demônio ever! E amo o traje preto da Princesa Lily. 

09. Existe algum filme que mudou sua vida?
Não acho que tenha existido um que mudou minha vida.

10. Qual filme tem melhor trilha sonora em sua opinião?

Senhor dos Anéis - a trilogia. Eu tenho os cds praqueles dias que não quero um rocki paulêra. Agora quero comprar a do Hobbit.

11. Se você fosse estrelar algum filme, como ele seria? (Com quem contracenaria, gênero, lugar, qual personagem você seria, etc).

Duas opções:  
1. Adoraria ser uma policial com atitude tipo aquela policial do filme do Silent Hill, sabe? Adoro ela! O local seria, alguma região dos EUA e seria um filme policial com muito mistério.
2. Uma ficção espacial dirigida por  Ridley Scott. 
Atores pros tais filmes? Eu adoraria chamar um de meus preferidos e alguns que marcaram minha vida de alguma forma como Gary Oldman, Deborah Kara Unger, Fairuza Balk, Tilda Swinton, Leonardo di Caprio, Kirsten Dunst. Mas DEBOUAS eu faria um filme sem ninguém muito conhecido contanto que eu curta a história.

12. Indique um filme conforme o seu humor neste momento.

Vou indicar O sonho de Wadjda. É sobre uma garotinha árabe, que ouve rock e usa all star e que é meio fora do padrão. E tem aquela alfinetadinha feminista: o país dela mulheres não podem andar de bicicleta, mas ela quer porque quer uma. Ela questiona de forma muito sutil a posição das mulheres na sociedade árabe, acho que isso se dá porque esse é o primeiro filme escrito e dirigido por uma mulher saudita, Haifaa Al-Mansour. 


Blogs Participantes 

Um exercício de auto estima

Estes dias minha prima de 14 anos veio me visitar.
Ela é aquele tipo de garota incomum pra idade: alta, tem mais amigos meninos, não segue nem liga pra moda e tendências (e tem estilo!!).

Minha tia, a mãe dela, foi meio hippie quando nova e criou a menina de forma meio livre, aberta e sem muitos "nãos". Como resultado, minha prima é bem aberta, solta nos atos e nas palavras e nem um pouco retraída.

E ela tem algo que me fascina: uma tremenda auto estima!
Ela simplesmente tá lá de pijamão, cara remelenta e se depara com um espelho na frente dela, vira o cabelo pro lado e diz: "nossa tô linda!"
Ou posa pra  uma foto espontânea e diz: "olha como saí bem!" - naquele tipo de foto em que uma garota "normal" acharia que não saiu perfeita o suficiente.
Estes dias saímos e ela comprou um óculos escuros e, no dia seguinte, ao vesti-lo, disse: "olha como fico linda com esse óculos!!"
Tudo assim, natural, sem pretensão, metidez ou desprezo, simplesmente a frases de alguém que se adora como é! Que se admira!

Eu, nos meus esforços árduos para tirar uma selfie, quando tiro, ela olha e diz: "você tá linda!" e eu digo "tou nada, olha o tamanho que saiu meu nariz!" (meu nariz é super grande) e ela responde: "nem dá pra notar!". Outra tentativa. Penso: "nossa, que horror!" e ela "Você-tá-lin-da-nesta!"
Outra tentativa de selfie, num outro dia... fico em dúvida com meus olhos cansados e ela diz: "saiu linda, prima!" 

E aí eu percebi que preciso me achar mais linda mais vezes. 
Que sempre estou me achando nariguda, queixo gordo, boca minúscula, zóiuda e cabeçuda. Mas parece que essa não é a forma que ela me enxerga. Quem sabe eu aprenda com ela a cobrar menos sobre eu rosto imperfeito e simplesmente acordar escabelada, ramelenta, olhar-me do espelho e dizer: "hoje acordei linda!"