Throwback OOTD: Black Skull Dress + Pandora´s Box: "Good Girls go to Heaven"

Eu estava separando minhas fotos em pastas e me lembrei desse look que usei agora, no último natal!
Meu plano era usar este vestido porque tem vermelho e natal é cheio de vermelhitudes né? hahaha Só que daí uns 2 dias antes esfriou! Fez um climinha bem diliça e eu mudei o modelito. Acabei usando esse vestido com uma caveira navalhada na parte de trás.
Achava que já tinha postado esse look aqui na época, mas aí me lembrei que eu tinha postado na verdade no meu Lookbook (que tá desatualizadinho coitado!). O vestido é mega hiper super confortável. Meu único porém sobre ele é que ele é leve e marca a underwear, então tem que usar uma calcinha ou shortinho cintura alta pro cós da mesma ficar disfarçadinho na cintura e não marcar no quadril. O sutiã tem que ser daqueles de silicone se bem que já usei com sutiã normal - aparece a tira nas costas mas sei lá né, todo mundo sabe que mulher usa sutiã então foda-se aparecer. 
Eu sinceramente estou pensando em colocar renda na caveira pela parte de dentro. Daí dá uma protegida nas costas já que eu pretendo usar ele nesse outono e não quero sentir vento na espinha!

Vestido Sourpuss + Lita inspired "da china" + tattoo choker Miniminou + acessórios acervo pessoal

Agora fiquem com Pandora´s Box: "Good Girls go to Heaven". 
"meninas boas vão pro céu, meninas más vão pra qualquer lugar."
Sinto TANTA falta hoje em dia dessas meninas com atitude! Um pouco cansada das meninas atuais da música serem tão certinhas, tão boas moças, tão sem atitude rock n roll...vontade de chacoalhar pelos ombros e dizer: "ei! se liberte!"

OOTD: Hot Legs

O outono chegou no calendário há praticamente uma semana. Celebrei a chegada de Mabon que é minha época preferida! O amanhecer, a aurora do dia me fascinam nesse período, assim como os dias e noites igualmente divididos. Adoro acordar cedo e admirar aquela neblina suave e o sol aos poucos esquentando.

Muitos dias quentes darão as caras por aí em nosso país tropical e minhas pernas ainda estarão de fora por muitos dias! Mas o calor não me incomoda tanto mais, é uma coisa que aprendi a conviver. Assim como prendi a apreciar o nascer de cada dia como uma nova oportunidade que a vida e o universo nos oferece. Reclamar menos, viver mais!

Vestido Sourpuss + saia handmade + sapato Pulo do Gato + Acessórios acervo pessoal

Sejam mais leves o possível. Não tentem carregar tantas reclamações nas costas. Pessoas reclamonas acabam puxando nossa energia pra baixo. Vampiros de energia. Afaste-se delas!
Enfim, não sei se os dias quentes ainda estão imperando onde vocês moram ou se as tardes e noites amenas já chegaram, mas suspeito que muitas de vocês também adorem o outono! ;)

OOTD: Pin-up & Pineapples

Queria atualizar esse blog com mais frequência, mas não consigo. Meus poucos afazeres tomam tempo. Mas a grande verdade é que eu tenho dezenas de looks antigos e novos pra postar. Fico pensando se é futilidade encher esse blog de fotos de look. Sabe assim... a loka??
Eu sei que hoje em dia todo mundo ama looks e tal, mas eu não quero passar uma imagem que me resuma à isso. Eu não sou consumista, eu repito roupa pra caramba e no dia a dia ando bem normal (um normal com estampinha de caveira rsrs). Sei coisas de moda e arte e tenho opiniões (polêmicas ou óbvias) que poderia dividir ou expressar além de looks...mas posts mais elaborados, se expressando sem dar brecha pra alguém mal interpretar, tomam tempo. E eu procrastino. Look é mais facinho, catou da máquina ou do cel (já com um filtro) e taco no blog!
Estas selfies abaixo, eu ia postar no Instagram e não postei. Sou enrolona com meu insta. Digo que vou entrar e nunca entro, então vou jogar aqui mesmo e outro dia jogo lá! kkk


E como disse outro dia num post, deixei minhas sobrancelhas crescerem natural, na cor e formato. E não tenho usado nenhum artifício pra modelá-las, nem sombra, nem lápis. Fiz isso porque eu descoloria ela - tingia - mas todo dia tinha que ficar vendo se tinha pelo fora do lugar, se tava de duas cores... aí cansei dessa vaidade por hora.
Adoro quando o cabelo fica na cor fúcsia! Tem uma vibração incrível, me trás alegria. É tão legal quando você tá de boas e vem uma senhora pra elogiar a cor ou e vem aquelas crianças e pensam que você é uma boneca e abrem um sorrisão. Eu sempre me alegro, porque criança não tem aquela coisa do adulto de "não pode ter cabelo assim" ou "não pode se vestir assim". Elas são livres desses pensamentos.

E look é basicão. Uma blusinha estampada da Sourpuss com estampa de hibisco, dançarina de hula hula e abacaxi! Abacaxi minha gentem!! ADORO! já usei mil vezes nesse verão e a minha saia de malha com tule e renda - que eu mesma fiz e que precisa trocar o elástico de tanto que uso. Esse é aquele tipo de look versátil que só troco o acessório e o calçado. Cansei de ir no mercado com ele com sapato baixo. E cansei de ir no shopping também, mais enfeitada. E pro trabalho, é só trocar a saia. A blusa retrô é estilosa e adequada pra aqueles dias super quentes.
 

Eu tenho um outro look com essa blusa, vou tentar postar essa semana ainda porque quero mostrar que ele é praticamente uma outra versão deste. hehe, nada original.

Até mais! ♥ ♥

TAG: Minha Moda

Fui indicada nessa Tag sobre estilo pessoal pela Jaqueline do 4sphyxi4 (não consigo escrever o nome do blog dela sem consultar kkkk). O espaço dela já me conquistou como seguidora! Então, visitem! :D

Aí vão as perguntas:
01. Qual tipo de roupa você nunca usaria?
Difíííícil resposta. Não digo "nunca", porque não sei do futuro, mas digo que em toda minha vida não fui muito de gostar de calça jeans. 
Minha primeira foi comprada aos 21 anos e já faz quase 5 anos que parei de usar. Só uso calça de brim preta em certas ocasiões, mas sim, tenho guardadas 2 calças jeans pro caso de alguma emergência kkkk
Também nunca fui de usar estampas muito grandes. 

02. Que tipo de roupa você ama usar?
Saias são a base do meu armário. Uso o ano todo, até no inverno com meias calças.
E também amo usar peças com renda.

Saia preta todo dia se bobear!

03. Que estampa você menos gosta, ou não gosta?
Não gosto de estampas gigantes nem misturas como usam agora (onça com pavão etc).

04. Já usou alguma coisa só por ter ganhado?
Sim, usava roupinhas que eu ganhava de pessoas da família até + ou - os 16 anos. Depois dessa idade meu estilo ficou mais alternativo e os parentes pararam de me dar roupas hahahahaa

05. Tomara que caia é...
Caia! Sou despeitada. Mas gosto de ver em vestidos de Alta Costura. 

06. Saia ou vestido?
Saia todos os dias. Vestido é prático, uso quando tenho dúvidas de qual saia vestir.


07. O que te dizem ser feio, mas você acha bonito?
Sandálias de plataforma gigantes ao estilo da Pulo do Gato. 
Sempre fazem gozação das minhas pernas finas com um sapatão pesado. Tô nem aí, amo.



08. O que seria uma roupa vulgar?
Não acredito que vulgaridade seja associada à uma peça de roupa. Vulgaridade assim como elegância, pra mim, tem a ver com atitude. 
Acho que o que existe - em alguns casos - é falta de senso estético e sem noçãozisse mesmo, tipo usar roupa errada no lugar errado.

09. Quais são as quatro cores que você mais tem no guarda-roupas?
Tive que ir olhar pra responder porque pra mim é tudo preto kkk
Preto, branco (tudo com estampa de caveira) e vermelho em detalhes - porque não gosto de peças toda vermelha. E roxo talvez no quarto lugar, pois tenho 2 blusas com a cor.


10. Quais cores você não tem no guarda-roupas?
Aí complica porque eu tenho umas roupas com umas estampinhas tudo coloridinha. Mas a cor que eu não tenho a mínima vontade de ter no meu GR é marrom. Não me identifico.

Quem gostou da TAG e quiser responder, fique à vontade, só não esqueçam de linkar o Diva e depois me avisar pra eu ir ler! ;)

Indicando blogs para responderem:

Blood Bats ans Bones
Medusa Stone
Estranho Fluxo
Pedras da Lua  
De Coturno e Spikes 
Eccentric Beauty
Oh May Goth
Creepy  Beauty
Faroeste Manolo 
Sexo fraldas e rocknroll
Tribo Alternativa

TAG: Meu blog e eu

A Madame Gio (também conhecida em certos círculos como GioDiva) inspiradora-mor de todas nós e dona do "This is my World" me indicou nesta Tag. 

Regras
1. Responder 8 perguntas da Tag
2. Indicar 8 blogs para responder a Tag
3. Linkar de volta quem te indicou

Perguntas:
1. Por que você criou o blog? 
Queria um espaço pra falar sobre o que eu pensava e coisas que me interessavam pessoalmente.

2. Como você escolheu o nome do blog?
A palavra "diva" tava na moda na época, tudo era "Diva". De Tarja Turunen à moça do comercial de sabonete, daí eu juntei com a palavra "alternativa" meio como gozação do modismo da palavra, meio como homenagem as meninas alternativas.

3. Quando o seu blog foi criado?
29 de Janeiro de 2010. Meu primeiro post foi sobre o livro O Apanhador no Campo de Centeio [aqui], obra super revolucionária na época que foi lançada, tanto que é considerado o livro que "inventou" uma geração (os baby boomers).

4. Qual o principal assunto que seu blog aborda?
No momento estilo pessoal e comportamento, mas já foi moda alternativa e música. Depende das minhas fases.

5. Quem fez o Layout?
Nem sei se se pode chamar de layout com L maiúsculo, mas fui eu mesmo, fuxicando aqui e ali. Não está como quero por preguiça, sempre deixo pra arrumar depois.

6. Fale um pouco do Layout,o que ele representa?
Escolhi um fundo preto damasco porque gosto da imagem "dark glamour antigo". E a foto, acho que me resume: estilo rock n roll.

7. Pensa em fazer do blog um trabalho?
Não, já tenho um trabalho. O blog é um passatempo.

8. O que você diria para as blogueiras que começaram agora?
Em primeiro lugar pensarem por qual motivo estão criando um blog: pra se expressar, pra publicar portifólio, pra "existirem" na web? ... etc
A seguir, com blog pronto, não se comparar com as outras blogueiras. Tentar ser sempre você mesma.
Não focar tanto em números de acesso, nem usarem blogs muito grandes como referência numérica. Fazer isso é como criar um fanzine e sonhar com as vendas do jornal O Globo (comparação toska mas necessária). Cada pessoa é de um jeito e vai atrair semelhantes. E demora um tempo até encontrar esses semelhantes. Sempre focarem em conteúdo autoral, sincero. Apoiar blogueiras perto de sua realidade/gosto pessoal, pois a união faz crescer.
 

Blogs que indico: 
Não sei se quem vou indicar já foi indicado pelas colega kkk, pra abrir os links em nova aba é só aperatar o control e clicar em cima do link ;)
Eccentric Beauty
Oh May Goth (ex-Lilith Style & Beauty) 
Estranho Fluxo
Sábado Chuvoso 
Chanel Fake
Primordial Breath
Creepy Beauty

Sete razões pelas quais bloggar para uma audiência menor é ...Incrível!!

Me deparei com esse artigo outro dia e resolvi traduzir Eu tenho o MdS, que é um blog maior (dentro do nicho) e esse bloguinho pessoal aqui! E sei o como é ter de lidar com acessos grandes e acessos pequenos e como vocês já devem ter percebido, me expresso bem mais livremente e abertamente nesse blog aqui, que poucos conhecem.

Então, esse é o link do artigo original e a seguir a tradução - só que eu dei uma resumidinha nos tópicos e acrescentei opiniões pessoais em destaque, ok?

Parece ótimo ter um blog com um grande número de seguidores. Fama na internet tem suas vantagens, sem dúvida. Sucesso. Fãs. Adoradores. Dinheiro.
Mas isso é tudo?

1. Foco na qualidade e não quantidade
A maioria dos grandes sites blogam todos os dias, às vezes várias vezes por dia. Mas postar várias vezes ao dia, ou até mesmo todos os dias pode ser esmagador para leitores de um pequeno blog. Concentrar-se em alguns posts de alta qualidade por semana permite que você coloque algumas coisas interessantes em seus posts, entregando seus leitores conteúdo rico e instigante.

Minha opinião: Quando comecei o MdS eu estava tão empolgada que postava várias vezes ao dia. Até que um dia, meses depois, uma leitora comentou "pôxa você posta bastante, adoro, mas não consigo acompanhar tudo". A partir daí percebi que os leitores tem vida e não seguem só 10 ou 11 blogs, seguem centenas!! Eu mesma sigo uns mil. E cá entre nós, na correria do dia a dia eu mal consigo acompanhar meus blogs favoritos que postam 1 ou 2x por semana, imagina blogs que postam todos os dias?? E imagine isso multiplicado pelas centenas de blogs que sigo! Só pra ler as atualizações eu ficaria um dia inteiro na web. Então, acabei adotando pro MdS o esquema de postar menos vezes por semana, espaçadamente (ex: 2 ou 3x por semana) e em artigos que ficaram muito grandes, posto só 1x na semana pro leitor poder ter a semana toda pra ler o post-bíblia.



2. Menos Trolls
Uma das desvantagens de ter um blog popular é que todos, especialmente as pessoas loucas, sabem que existe seu site. Quanto maior o perfil de um pessoa ou uma marca, mais aberto precisa ser às críticas. Às vezes justificadas, às vezes não. Mas isso não muda o fato de que a maioria dos sites populares tem de lidar com comentários destrutivos, algo que os sites menores não têm de lidar com tanta frequência. 

Minha opinião: A página do MdS no facebook tem muitas curtidas, é bem comum aparecer uns bonitos lá zuando o post ou mal interpretando algo que escrevi. Aqui no Diva, este mini blog... xi... acho que nunca li um comentário destrutivo sequer! Então sim, acredito que quanto mais gente chega seu site, mais porcentagens de trolls aparecem!


3. Comunidade Entusiasmada
Blogueiros que começam em torno da mesma época tendem a crescer juntos. Eu ainda tenho amizade com a maioria dos blogueiros que eu conheci quando eu comecei. Você começa a conhecer todos ao seu redor.

Minha opinião: Na época que comecei, em 2009, existiam alguns blogs bem legais e a gente trocava links e comentários, mas infelizmente boa parte das meninas parou de blogar até 2011. Poucas continuaram. E aí eu fiquei meio no vácuo até que mais recentemente, as meninas mais novas que eu, de outra geração reavivaram a blogsfera alternativa brasileira e sim, dá pra concordar que cresce-se juntas, pois uma comentando no blog da outra faz os leitores conhecerem novos blogs e até mesmo os grupos de blogagem coletiva fazem esse trabalho de divulgação e crescimento em conjunto.



4. Mais liberdade para experimentar conteúdo
Se você for num blog popular e eles fizeram algo diferente, todos os leitores dirão "WTF? Este é um blog MODA, NÃO É UM ____________. " Bem, isso é porque os blogs populares normalmente têm uma fórmula de conteúdo que o fez popular em primeiro lugar. O público torna-se dedicado e muito ligado a essa fórmula, e é difícil sair dela sem sentir a raiva da mudança.

Minha opinião:  Também concordo, novamente usando o MdS como exemplo: tenho plena consciência que o blog cresceu pelo conteúdo específico que oferece. Eu não me sinto confortável em chegar lá hoje e escrever um post pessoal sobre as curiosidades de um templo tibetano. Não se encaixa no perfil. Mas me sinto muuuito mais à vontade pra escrever sobre esse templo aqui, no Diva. Um blog bem menor e mais pessoal.




5. Mais tempo para focar na vida real
Bloggers na missão de se tornarem as melhores, muitas vezes ficam coladas aos seus computadores, escrevendo (ou fazendo vídeos), twittando, fazendo networking, trabalhando contra o relógio. Então, você precisa criar banco de horas pra passar um tempo com os entes queridos. 

Minha opinião: Um blog maior toma mais tempo de você sim! Além de ter que atualizar redes sociais, também precisa de um tempo editando postagens de forma que elas fiquem dentro da qualidade esperada. Fora responder emails diários e negociar com as empresas parceiras. Com um blog pequeno, você tem bem mais tempo pra cuidar de sua vida e se dedicar às pessoas que ama. 


6. Os leitores te identificam como um "igual"
Eu uso a palavra "igual" por falta de uma palavra melhor. Eu sempre fui mais ou menos a mesma pessoa. Meus sites têm seus altos e baixos. Mas, num blog grande, as pessoas  podem pensar que há uma equipe de 20 pessoas ou algo assim. 

Minha opinião: Nesse tópico a autora fala que muitos leitores pensam que ela tem uma equipe já que o blog dela é grande, mas ela administra sozinha fora uma ou outra colaboração. Acho que entendi o que ela quis dizer... em blogs pequenos, os leitores te veem "num mesmo nível" que eles, como um amigo, talvez? Coisa que em blogs grandes meio que se cria uma barreira entre o leitor e o autor, uma distância.


7. É seguro bloggar de forma franca
Minha razão favorita de bloggar para um público menor é que eu me sinto mais segura para falar sobre as coisas que são reais na minha vida. Eu poderia falar sobre a minha batalha com depressão ou como o meu estilo mudou e não para melhor. Com um público menor, é possível ser mais sincero, porque 1. há menos trolls e 2. porque seu público vai, provavelmente, ler o seu blog como se estivesse ouvindo uma amiga. Aquela conversa franca? Isso é o que fez o blog interessante (para mim), em primeiro lugar.


Minha opinião: O que seriam dos pequenos blogs pessoais sem os desabafos?? Todo mundo escreve "ai desculpa pelo desabafo". Se desculpar pelo quê??? É sinceridade que nóis qué! É vida reaul! Se você não pode se expressar plenamente em seu espaço, tem algo errado. E não à toa, os posts sobre nossas sinceridades sempre atraem visitas e comentários, pois as pessoas se identificam com o mesmo dilema que você e te percebem como uma amiga que abre os sentimentos.


E vocês, o que acharam das dicas da autora do artigo? Concordam?