Bizarro para você, normal para mim: As particularidades do mundo alternativo! Tag 1: MODA

Esse é mais um projeto do grupo de blogagem alternativa coletiva que participo, o Blogueiras S/A!! :D



"Pensando em esclarecer as particularidades do mundo alternativo para os interessados, o grupo Blogueiras S/A apresenta o projeto "Bizarro pra você, normal para mim: As Particularidades do Mundo Alternativo" que consiste em abrir as portas do mundo alternativo para que as pessoas possam conhecer as diferenças e entender que apesar delas, somos todos seres humanos que merecem respeito. O projeto acontecerá em quatro capítulos divididos em vários temas que cercam o cenário alternativo. Cada participante mostrará a partir de sua visão um pouco do nosso mundo e do que nos torna diferentes."



Perguntas:
1. Como você definiria o seu estilo de se vestir?
* Sanalicious 
* Rockstar Wannabe 
* Metalera Suave 
* Punk sem boutique
* Lady in Black 
* Poser Gothic 
* Retrô Atualizada
* Hipster Ultrapassada 
* Metamorfose Ambulante Estagnada.


2. A música influencia na seu estilo? Quais são suas influências musicais?
Claro!! O Rock n Roll me fez ser quem eu sou!
Eu me encontrei no mundo alternativo quando conheci a subcultura rock, passei a "me vestir como roqueira". Absorvi influências diversas ao longo da vida e hoje todos os estilos musicais e estéticos dentro do rock me inspiram, não servem mais como influência mas sim, como referência.
Eu gosto de outros estilos musicais além do rock, mas não influenciam meu estilo.


3. Já se inspirou em algum músico ou artista para compor seu visual? Qual?
No início não havia apenas um artista que eu me inspirava, mas no visual rock n roll como um todo, especialmente o hard rock, o punk misturado com a moda dos anos 90 (era a moda da época), eu fazia um apanhado geral das imagens que chegavam até mim (couro, spikes, xadrez, preto, tule...) e tentava criar um visual com o pouco que eu tinha acesso.
Posteriormente, mais velha, eu curtia usar saias e as meninas do rock não usavam muito, aí peguei um pouco de inspiração nas saias que a Amy Lee usava, saias mais armadas. Depois eu tive uma fase muito headbanger onde bandas Female 80s de Hard Rock e Metal e a Doro me inspiravam muito! Eu usava calça justa preta (cirrê, vinil ou jeans com camada emborrachada) ou mini saia de couro com vários cintos e corpetes ou blusinhas pretas.


4. Cite 1 peça preferida, 1 mais versátil e 1 que foi mais difícil de conseguir do seu guarda-roupa.
Preferida: Esta saia com mini pregas que fiz há 6 anos atrás e ainda uso diretão.



Versátil: Difícil responder porque tendo a comprar peças versáteis pra ter múltiplas combinações e um armário enxuto. Então, praticamente todas as minhas roupas são versáteis, mas se eu tiver que escolher só uma fico com a saia de tule de bolinha com barra de renda que eu fiz. Porque dá pra compor tanto visual básico de ir ao mercado quanto mais elaborado/fashion. Também uso ela como "saia de baixo" pra vestidos curtos.

Mais difícil: A Lita inspired Spikes. Calço 38 e a fôrma desse calçado (da China) é pequena. Assim, demorei quase um ano pra encontrar uma 39 por um  preço justo. Se eu achasse uma tamanho 40 eu compraria agora, porque gosto de usar botas um tamanho maior, pra usar com meias grossas no inverno.



5. Como me adapto dentro da minha vida, rotina e estilo diante de pessoas que não fazem parte do meu modo de vida alternativa?
Normalmente não me adapto.
Eu uso meu estilo em todo lugar, do supermercado ao shopping, à um restaurante ou pra fazer compras banais na rua. As pessoas que convivem comigo conseguem me enxergar além das roupas. Tenho diversos amigos "normais" e não precisei me vestir "normal" pra conquistá-los. 

E por não me adaptar, às vezes sinto a repulsa por minha estética vinda de pessoas de aparência religiosa, de classe mais baixa ou o oposto, pessoas de classe muito alta (deixando claro que não é crítica à essas pessoas, e sim uma observação sobre minha experiência pessoal).
Muitas pessoas adaptam seus estilos ao mainstream, eu fiz escolhas onde o mainstream fica num paralelo com minhas atividades. Tendo a procurar emprego em empresas mais abertas, acaba sendo bastante limitado na questão profissional, mas são escolhas, cada um faz as suas.

Quanto à família, nunca tive problemas com meus pais, pois eles são roqueiros. Para os outros familiares, minha a estética não faz diferença pra eles, pois conhecem minha personalidade. O que parece incomodá-los é o fato de eu não viver uma vida padrão - juro que isso incomoda mais do que o visual!!! VIVER alternativamente é bem mais complicado que só usar a estética.

 
6. Como consumidora e blogueira alternativa que recado você deixaria para as empresas?
Como Consumidora: 
- Lojas alternativas: loja alternativa tem que investir em peças loucas, diferenciadas, com design... peças ALTERNATIVAS. Mas poderia dizer que faltam lojas com foco em estéticas mais corporate, mais "básicas" (entre aspas porque o básico alternativo não é o básico mainstream), retrô (retrô MESMO) e menos sexies. A questão é que falta uma coisa que eu não sei explicar, acho que as peças da Dark Fashion são as que mais se aproximam do que imagino... seriam peças simples, confortáveis, atemporais mas com estilo sabe??
Encuco também com a questão preço x qualidade. Tem loja alt. que coloca o preço lá em cima e quando você pega a peça na mão, costura torta, tecido barato, pensa "não não não!".


- Lojas Mainstream (marcas, grifes e de departamento): 
Pagar R$80,00 por uma peça de loja de departamento que vale R$30,00 não é um achado, é exploração! Qual a procedência das peças fast fashion que compramos? Acho que isso precisa ficar mais claro pros consumidores que se interessam por um consumo mais justo, limpo e consciente..

Sinto falta de peças simples e com detalhes interessantes. Você acha uma blusa com uma modelagem super legal, diferente e tem uma estampa tenebrosa. É preciso entrar na mente desse povo que roupa *não precisa* ter estampa pra ser bela!
Acho que as trends alternative inspired tem sido muito mal desenvolvidas. Vejo mais "alternative inspired sem graça" do que "alternative inspired com uma idéia legal". Digo isso com meu estilo pessoal em mente, CLARO, cada um tem seu estilo e suas visões sobre. A banalização extrema de estéticas alternativas, a amenização de conceitos, o consumo em primeiro lugar, acabou estragando algo que poderia estar sendo muito legal de consumir. Compro menos hoje em dia do que 5 anos atrás quando o alternativo não estava em voga... parece contraditório, mas é que o "alternativo" que essas lojas andam vendendo são pulverizados demais pra mim. Acabo indo em loja mainstream só pra comprar roupa básica e com sorte alguma caveira em blusa preta.

E mais variedade de tamanhos, claro! Não precisa existir "sessão plus size". TODAS as peças DEVERIAM ter tamanhos maiores e não apenas uma sessão separada com um estilo selecionado que às vezes nem é o estilo da gordinha! Magras e gordas podem vestir a mesmíssima roupa. O que define não é o tamanho da pessoa, mas o formato do corpo.


Como Blogueira: pensando no caso de parcerias com empresas, eu diria:
"Queridas empresas, não esperem que todo blog alternativo tenha um milhão de acessos, faça looks do dia certinhos, resenhas redondinhas, porque são blogs... alternativos!
Não espere moças de corpos perfeitos, malhados e sensuais, nós somos como somos e assumimos nossas particularidades corporais!
Um nicho de gente crítica e com muita criatividade. As blogueiras alternativas tem estilo e opiniões próprias, o que é muito mais interessante, pois se gostam da sua marca, gostam de verdade! Não peçam pra elas se amenizarem, se vocês pedem isso, demonstram que não tem cultura de moda, não estudam os nichos, não entendem a importância do estilo próprio e podem estar perdendo uma geração de clientes!"

É isso aí galeris! Agora visitem os outros blogs dazamigas participantes:
(coloquei o link direto de quem já postou até o presente momento, atualizo depois a lista)

16 comentários:

  1. Sana consegue divar em todos os posts, eu hein! UHAUHUAH!!! Suas respostas foram divertidas, e seus recados as empresas, os melhores! Beijos!
    4sphyxi4.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Té parece Jaque!! :D
      Mas obrigada, tb adorei as suas respostas!!

      Excluir
  2. Gostei bastante de conhecê-la melhor e principalmente o trecho "VIVER alternativamente é bem mais complicado que só usar a estética." Realmente levar uma vida fora de padrões é muito difícil principalmente aqui, as pessoas deveriam se importar menos com a vida dos outros. Se alguém consegue viver do jeito que vive, isso que importa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Daise!
      Pois é... :( quando fazemos escolhas diferentes do que esperam que a gente faça quando adultas, vem as cobranças e críticas e isso é bem mais chato de encarar do que alguma crítca ao look.

      Excluir
  3. Adorei suas respostas! Eu aqui morrendo de rir hahaha
    Bjo :*
    inexplicited.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AE fiz alguém rir hoje!! Ganhei o dya!! :DD

      Excluir
  4. Me chamou bastante atenção quando falou em relação à questão de classes, tenho essa mesma compreensão. Como as pessoas de classe mais top que conheço são mais abertas eu não tenho nenhum tipo de "repulsa" por parte delas, mas é exatamente das classes mais baixas , que são os que mais me relaciono, que sofro preconceitos. Vem das pessoas mais humildes a incapacidade de reconhecer algum tipo de beleza e o repúdio imediato, chega a ser engraçado. Eu me sinto até mal porque jamais eu trataria uma pessoa mal pela forma que ela se veste, principalmente vendo a forma humilde que elas o fazem, e muito menos a destrato por isso. Mas eu já sofri esse tipo de preconceito por pessoas que o tempo todo se sentem injustiçadas, que sentem vergonha em frequentar determinados lugares por se acharem simples demais. Pra você ver, essa questão de preconceito em determinadas ocasiões podem partir de qualquer classe.

    A última resposta com o recado enquanto blogueira também estou de acordo, hoje o que vejo são blogueiras famosas transformadas em alternativas e algumas alternativas corrompidas pelo "mercado" para serem aceitas, acabam levando os blog de acordo como os patrocinadores querem.

    Ai seu blog, sempre extraio várias reflexões! Vc é muito importante para a blogosfera!

    bisou

    http://femmetoilet.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas com certeza classes sociais nos enxergam de forma diferente, por questão de vivência, educação, cultura... como eu frequento lugares AAAAA (infinitos As rsrs!) por conta do trabalho, essa classe pode ter toda grana do mundo, mas julga muito pela aparência também, mas é algo como um desprezo, um desdém. Com a classe mais baixa a posição deles é como um preconceito por não entender se você é "do bem ou do mal"... algo assim, uma espécie de "medo" ou não-entendimento.

      Ah que isso, sou importante não, todas somos ;D
      Bjs!

      Excluir
  5. hahaha.. adorei as definições do seu estilo...
    Adorei suas respostas.. você sempre trazendo mais reflexões do que qualquer outra pessoa! ^^
    Super concordo com os recadinhos da 6.
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PEOR que eu sou tudo aquilo ali mesmo kkkkkkkk bem zuada mesmo, sem conserto! :D
      Recados... a gente tem muitos né??
      Obrigada Mone! ♥

      Excluir
  6. Vc não fala vc dá aula hahahaha
    ótimas respostas.
    eu sou louka pra ter uma lita boot :(
    bom,concordo com tudo oq vc disse e a descrição do seu estilo foi a melhor hahahaha Sanalicious ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que isss Gio!! :D
      Essa Lita eu sofri... além de eu querer o modelo com spikes, só encontrava com preço muito abusivo - te juro, ela não vale o preço que costumam vender, tanto pela qualidade quanto pelo conforto, então sugiro ficar de olho nessa questão.
      Pois é, Sanalicious kkkkk quem dera...

      Excluir
  7. Adorei suas respostas, principalmente o recado para as empresas. Não podia ter sido dado melhor !
    Beijão <3

    http://cafeamargoblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Hahhahaha que legal!
    Gostaria de fazer a TAG tb, será que posso??

    http://memoriasdeumaguerreira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada hehe! :D
      Puxa... não sei, essa tag é do grupo Blogueiras SA, preciso ver se quem é de fora pode fazer ;D

      Excluir

Obrigada pela interação. Os comentários serão respondidos aqui mesmo ^-^